O cartão surgiu há pouco tempo com uma proposta mais “digital”. Vale a pena?

Internacional, bandeira MasterCard Platinum e com uma série de controles feitos com um aplicativo móvel facílimo de usar. Com todas estas características, parece improvável que um cartão de crédito possa ser oferecido sem anuidade, mas esta é a proposta do Nubank.

O mais interessante é que este cartão não está atrelado a grandes bancos ou administradoras. Trata-se, na verdade, do produto de uma startup nova que leva o mesmo nome.

Cartão de crédito Nubank

Surgimento

Um dos principais nomes por trás da iniciativa é o colombiano David Vélez. A Nubank Brasil foi fundada em 2013, mas somente em 2014 começou a emitir cartões.

A explicação para a demora, pelo menos em parte, está na dificuldade para encontrar investidores. Mas Vélez conseguiu: segundo o Estadão, o principal aporte veio da Sequoia Capital, grupo que já investiu em companhias como Apple, Google e LinkedIn, além de ter sido empregador do executivo antes da criação no negócio.

Sem anuidade e outras tarifas

Mas como ganhar dinheiro com um cartão que, além de não possuir anuidade, também não cobra taxa de saque ou avaliação emergencial de crédito, por exemplo? Via cobrança de juros em parcelamentos, conversão de moeda, entre outros.

No entanto, para emissores de cartões de crédito, tarifas e anuidades normalmente são uma importante fonte de receita. A própria Nubank Brasil explica, porém, que suas operações são quase totalmente digitais, portanto, não há agências e a burocracia é menor. Até o uso de papéis é controlado – as faturas vêm por e-mail. Consequentemente, há menos gastos, o que permite à companhia trabalhar com as mencionadas isenções.

A graça está no app

Conseguir um cartão de crédito sem anuidade não é tão difícil assim. Alguns bancos o oferecem a clientes com bom tempo de relacionamento ou alta renda. Outros condicionam a gratuidade a um número mínimo de lançamentos por mês. Algumas lojas e prestadores de serviços fecham parcerias com administradoras para oferecer cartões gratuitos.

Assim, apesar de muito bem-vinda, a ausência de tarifas não é a principal atração do Nubank. Este posto cabe ao seu aplicativo, no momento, disponível apenas para Android e iOS.

Funciona assim: quando você realiza qualquer pagamento, o app mostra o lançamento informando valor, data, hora, nome do estabelecimento, categoria deste (restaurante, mercado, transporte, etc.) e, sempre que possível, o ponto em um mapa correspondente ao local da compra.

Ali também aparecem outras informações relacionadas, como confirmação de pagamento de fatura, data desbloqueio do cartão e limite restante. Como estes detalhes são mostrados em uma “linha do tempo”, é possível ter um controle bastante preciso de tudo o que é feito com o Nubank.

Aplicativo do Nubank para Android

Pelo app também é possível recuperar a senha, entrar em contato com o suporte via chat (há um 0800 e um e-mail de atendimento como opções) e até mesmo bloquear temporariamente o cartão.

E se você perder o celular, como faz? Também dá para acessar a conta no site do Nubank que, a propósito, exibe gráficos muito interessantes sobre o histórico de lançamentos e permite gerar um novo boleto, caso você necessite pagar um valor diferente (a fatura mínima, por exemplo).

Como obter um cartão de crédito Nubank?

Nesta fase inicial, você deve conseguir um convite. O suporte da empresa explica que a emissão de cartões é feita aos poucos e conforme análise para assegurar a qualidade do serviço. Como a procura é maior que a oferta, há lista de espera.

Existe duas formas de conseguir um convite. A primeira é entrar no site do Nubank, clicar em “Pedir meu convite”, se cadastrar e aguardar. A segunda costuma ser mais eficiente: receber uma indicação de uma pessoa que já possui o cartão.

A indicação apenas adiciona prioridade ao seu cadastro na lista de espera, assim, as chances de você receber o convite definitivo de forma mais rápida aumentam consideravelmente.

Foi o meu caso. Um amigo me enviou a indicação e, após uma semana, o convite chegou. Mas não é regra: algumas pessoas podem ter que aguardar por muito mais tempo ou simplesmente não receber o convite. Tudo depende da análise prévia feita pela Nubank Brasil.

O convite chega por e-mail. Instale o aplicativo do Nubank em seu smartphone e informe o código informado na mensagem. O processo de cadastro completo terá início. Tome o cuidado de preencher tudo corretamente.

Durante o procedimento, o app te instruirá a tirar uma fotografia de rosto – selfie. Você também terá que tirar fotos “frente e verso” de seu RG e “desenhar” sua assinatura com o dedo sobre a tela. Todos estes dados são transmitido ao sistema da Nubank pela ferramenta. Não é necessário enviar comprovante de renda, extrato de conta bancária, declaração de Imposto de Renda, nem nada do tipo.

Cartão Nubank - Imagem por Nubank

Entrega do cartão

Se tudo estiver certo no cadastro, você receberá o cartão em duas semanas, aproximadamente. O recebimento pode demorar um pouco mais de acordo com a região que você mora ou por conta de problemas logísticos. Há muitos relatos de pessoas que levaram mais de um mês para ter o Nubank em mãos.

A entrega do meu cartão foi ainda mais demorada: quase dois meses. Houve extravio, razão pela qual tive que aguardar o envio da segunda via. Fica a dica, então: se a sua entrega estiver demorando, entre em contato com a Nubank para verificar o status do pedido. A empresa costuma responder em poucas horas.

Quando o cartão chegar, resta fazer o desbloqueio, que deve ser realizado pelo próprio app. Basta informar os últimos quatro dígitos do cartão no campo correspondente.

O Nubank vale a pena?

Para muita gente, a isenção de anuidade, a não cobrança de tarifas que são comuns em outras operadoras e até mesmo os juros menores (até a publicação deste post, o Nubank cobrava 7,75% de juros ao mês frente a pelo menos 10% em outras instituições) são atrativos muito poderosos.

Mas o principal diferencial do cartão está mesmo no controle propiciado pelo app. Primeiro porque a ferramenta permite ao usuário ter uma noção muita clara de suas despesas e isso o ajuda a evitar descontrole de gastos. Segundo porque os recursos do aplicativo possibilitam à Nubank operar com uma infraestrutura enxuta, viabilizando as isenções mencionadas no parágrafo anterior.

Por fim, há a relativa facilidade de conseguir um cartão MasterCard Platinum com pouca burocracia.

Cartão Nubank - traseira

Então, sim, o cartão Nubank vale a pena. Mas não é para todo mundo. Para começar, a empresa trabalha somente com a MasterCard, ao menos nesta fase inicial. Há quem prefira outras bandeiras, seja lá qual for a razão.

Mas o principal problema é a falta de um programa de fidelidade. Muita gente concentra seus gastos no cartão de crédito para converter os pontos obtidos em produtos, serviços e, principalmente, milhas de passagens aéreas. A Nubank Brasil ainda estuda a criação de um programa próprio, mas por enquanto, o cliente só pode contar com o Surpreenda, da MasterCard, que não é grande coisa, convenhamos.

Há também a questão do limite: muitos usuários receberam o cartão podendo gastar um valor abaixo do esperado. O meu, por exemplo, é de R$ 1 mil. Via suporte, a Nubank me informou que, depois de alguns meses, é possível pedir elevação do limite. Um amigo conseguiu aumentá-lo logo após pagar a sua segunda fatura.

Para mim, a experiência vem sendo positiva. Estou usando o cartão desde meados de dezembro (2014) e, até agora, não tive do que reclamar do uso, do atendimento da empresa e do aplicativo.

É verdade que o Nubank ainda não é o meu cartão principal, mas quando houver programa de pontos e limite adequado às minhas necessidades, pensarei seriamente nisso.

Emerson Alecrim

Pin It on Pinterest