Escolha uma Página

rifle trackpoint

Lembra da TrackingPoint, a empresa que desenvolveu um rifle computadorizado que auxilia a mira com sensores e sistemas automáticos? É provável que o próximo passo da empresa seja desenvolver um óculos de realidade aumentada que elimine a necessidade de olhar através da luneta para mirar. Veja o vídeo abaixo.

O rifle da TrackingPoint usa uma luneta que abriga um pequeno computador baseado em Linux. Essa máquina processa os dados coletados por uma série de sensores e os reorganiza em um pequeno display que exibe informações como orientação, inclinação e bússola. Mas a parte interessante começa quando o atirado marca um alvo. A partir daí, o computador se encarrega de calcular a posição correta da mira automaticamente, levando em consideração aspectos como distância, umidade e temperatura.

Desde o início, o rifle podia fazer streaming das imagens captadas pela luneta para um aplicativo para tablets através de uma rede Wi-Fi ad hoc. Naturalmente, esse recurso não era destinado ao atirador em si e sim ao spotter (o parceiro do atirador cuja função é observar e marcar alvos).

A novidade é que a empresa está trabalhando para integrar essa função de a um display montado em um óculos ou visor que seria utilizado pelo atirador. Dessa maneira, ele poderia acertar um alvo sem olhar diretamente em sua direção. É justamente isso que acontece no vídeo abaixo, no qual o atirador acerta um alvo a 457 metros de distância.

Como se pode notar, a integração ainda está em fase de protótipo: o visor utilizado é a máscara de ski e snowboarding Smith I/O Recon, que possui um pequeno display no canto inferior direito normalmente utilizado para exibir informações de um GPS. A TrackingPoint também tentou implementar o mesmo recurso no Google Glass, mas o hardware do aparelho foi incapaz de manter uma taxa de atualização de imagem aceitável.

A possibilidade de mirar sem estar com cabeça colada ao rifle tem vantagens óbvias. Simo Häyhä, um dos maiores atiradores de elite da história, preferia usar miras metálicas porque o reflexo da luz na lente da luneta poderia denunciar sua posição. Se ele conseguiu eliminar 505 soldados soviéticos (mortes confirmadas) durante a Gerra de Inverno, nem imagino do que ele seria capaz com uma arma como essa.