Escolha uma Página

vertu

Se ouro derretido corre pelas suas veias e você não pode andar pela calçada sem tropeçar em um diamante, essa é uma notícia para alegrar sua manhã. A Vertu, famosa por seu celulares de preços absurdos, acaba de lançar o Signature Touch, que resultou da colaboração entre um verdadeiro triumvirato de luxo: o som é projetado pela Bang & Olufsen, a câmera leva um selo da Hasselblad e o telefone em si é obra da própria Vertu. Naturalmente, o preço desse smartphone ultrapassa a marca de 25,000 reais, mas quem sabe a operadora não dá um desconto com um plano de fidelidade?

Como costuma ser o caso com esse tipo de produto, o termo “colaboração” é provavelmente uma hipérbole. Alguma colaboração entre executivos e departamentos de marketing com certeza ocorreu, mas se os engenheiros da Hassy e da B&O receberam um memorando a respeito é uma questão em aberto.

A câmera à qual a lendária Hasselblad empresta seu nome, por exemplo, não passa de um sensor CMOS de 1/3″ que contém 13 MP. Em outras palavras, a não ser que exista algum vudu oculto por trás da lente, trata-se de um módulo não muito diferente do que é encontrado no iPhone da Gradiente. A câmera frontal também parece ser o básico dos smartphones avançados, oferecendo 2,1 MP de resolução. Infelizmente, essa parece estar se tornando uma prática comum para a Hasselblad. Outro exemplo é a série de câmeras Lunar, que são basicamente uma Sony Nex vendida a preços exorbitantes em troca de um design reformulado.

Pelo menos desta vez a Vertu tomou cuidado para usar componentes mais próximos da média dos melhores smartphones disponíveis para meros mortais. O Signature Touch usa um Snapdragon 800 rodando a 2,3 GHz, 64 GB de memória flash acompanhados de uma quantidade não especificada de RAM e um display de 4,7″ com resolução Full HD. As conexões compõem o mínimo que se espera de um aparelho com esse preço: LTE Cat4 em várias frequências, Bluetooth 4.0 (com aptX para o áudio da B&O), Wi-Fi ac e NFC. Como um extra, ele é compatível com o padrão Qi de carregamento sem fio, mas a bateria só tem 2275 mAh. A Vertu também quebrou sua tradição de utilizar versões desatualizadas do Android e instalou o KitKat no Signature Touch.

Mas por que esse telefone custa US$11,300? Bom, por esse preço você tem o prazer de sentir o toque de uma mistura de titânio, cristal de safira e couro artesanal. Ele também inclui o serviço de concierge pessoal que tradicionalmente acompanha os telefones da empresa, que provavelmente é responsável pela maior parte do preço. Em outras palavras, você pode poupar a reputação da Hassy e chamar alguém para tirar a sua foto em vez de fazer uma selfie.

Via Vertu.