qualcomm-toq-3

Ainda líder no mercado de processadores de dispositivos móveis, a Qualcomm começou a atirar para novos lados com o anúncio do smartwatch Toq. E o aparelho, revelado em setembro, ganhou uma data oficial de lançamento: 2 de dezembro.

O relógio inteligente tem como grande destaque seu display, que utiliza uma tecnologia chamada Mirasol, desenvolvida pela própria empresa. Ela é baseada em mecanismos microscópicos que se movimentam para criar um estreito vão entre a membrana reflexiva e o vidro. Dependendo da espessura do espaço, o comprimento da onda é alterado e uma nova cor é refletida – a maior distância mostra a cor vermelha, enquanto a menor exibe a azul.

Como a coloração de cada pixel é definida dessa forma, dá para combiná-los para criar novos tons, como laranja, roxo e amarelo. Quando a voltagem é baixa, o vão praticamente desaparece e a tela – ou a região dos pixels – para de refletir luz e fica preta. Segundo a Qualcomm, gerar a cor pela interferência do raio luminoso é mais eficiente do que usar filtros – o que representa uma economia na energia e mais tempo de bateria.

O smartwatch ainda deve servir para a Qualcomm mostrar sua tecnologia WiPower LE, para recarregamento sem fio de bateria. Diferente da usada pela Nokia, ela consiste em uma “prancha”, em que os aparelhos compatíveis – como o Toq – simplesmente devem ser colocados para começar a encher a carga. O sistema poderá ser utilizado por outras empresas, que em breve podem apresentar outros dispositivos compatíveis com o WiPower.

A data de lançamento do Toq coincide com a Cyber Monday nos Estados Unidos, a segunda-feira depois da Black Friday e suas “grandes promoções”. O relógio, no entanto, não deve chegar já em oferta, e custará 350 dólares (cerca de 796 reais) no site da Qualcomm, único lugar em que será vendido. Ele será compatível apenas com Androids, a partir da versão 4.0.3, e trará um processador próprio, Cortex M3 de 200 MHz

Pin It on Pinterest