Oppo-N1

Opção de Android CyanogenMod de fábrica – Imagem: Divulgação

A Oppo, segunda maior fabricante chinesa de smartphones, iniciou esta semana uma campanha chamada N1 Pioneers, que presenteará 10 felizardos com a possibilidade de compra do aparelho por apenas 99 dólares. O N1 custa cerca de 572 dólares.

Mesmo com a possibilidade remota de praticamente ganhar um aparelho, dado que a competição é global, vale um olhar crítico na configuração do smartphone:

• Android 4.2 Jelly Bean
• Processador Qualcomm Snapdragon 600 quatro núcleos 1,7 GHz (GPU Adreno 320);
• Memória RAM de 2 GB;
• Armazenamento de 16 ou 32 GB, expansível via micro SD;
• Tela de 5,9 polegadas com painel IPS e resolução de 1920 por 1080 pixels (377 ppi). Proteção Gorilla Glass 2;
• Sensores: Proximidade, luminosidade, gravitacional e giroscópio de 4 eixos;
• Conexões: Wi-Fi 802.11 ac, NFC, Bluetooth 4.0 e rede 3G HSPA+ (não tem LTE);
• Bateria de 3160 mAh;
• Dimensões LxAxP: 17,0 x 8,3 x 0,9 cm;
• Peso: 213 gramas.

O smartphone é sui generis em diversos aspectos. Mas é a câmera a responsável por torná-lo realmente singular. Ela pode rotacionar 206 graus, para a parte da frente ou para a parte de trás do smartphone. A resolução é de 13 megapixels (sensor stacked CMOS) e o conjunto tem 6 lentes (o normal hoje nos topos de linha é ter 5). Isto na teoria reduz as distorções. Ele ainda possui um LED flash duplo para cenas bem escuras e um inusitado acessório chamado O-click, do tamanho de um chaveiro, que permite controlar a câmera a distância por gestos (usando conexão bluetooth).

Oppo_N1_Camera_demo

Demonstração da construção da câmera – Imagem: Reprodução/Digital Optics

A construção da câmera também é demasiadamente interessante. Ela usa uma tecnologia de foco nova por componentes micro-eletromecânicos (MEMs), da Digital Optics. Para entendê-los é preciso um passeio no método tradicional de foco de câmeras de smartphone. O mecanismo usa uma pequena bobina para mover o conjunto de lente durante o processo de foco. Ele é conhecido pelo nome voice coil motors (VCMs). A cada movimento, que é gradual, o processador de imagens verifica se o foco está correto. É claro que há uma estratégia para iniciar o movimento. E esta se refere ao foco estar posicionado na frente (front focus) e atrás (back focus).

O novo mecanismo tem uma estrutura que funciona por energia eletrostática movimentando o conjunto com mais precisão e agilidade. O ganho em velocidade, segundo o fabricante, pode chegar a 7 vezes. Além de consumir menos energia ele não produz ruído em demasia. Não implementado no Oppo N1, mas possível com esta tecnologia, é capturar múltiplas imagens com foco diferente e produzir um efeito semelhante, mas muito distante do resultado obtido pelo array de lentes da Lytro.

É preciso também salientar que o Oppo N1 vem desbloqueado e através de uma parceria inédita, ele pode vir com o android modificado CyanogenMod instalado. Para que o deleite continue, veja o vídeo oficial de como ele é construído:

Para o cadastro no N1 Pioneers vale incluir links para trabalhos realizados e separar uma imagem bem criativa, afinal a concorrência é pesada.

Pin It on Pinterest