scanz

Quanto mais você usa, melhor é a previsão de solução – Imagem: Divulgação

Ontem no evento Disrupt Europe 2013, que acontece em Berlim, a empresa mySkin apresentou seu novo gadget para combater espinhas e acne. O dispositivo analisa a pele e dá instruções de como combater o problema.

Conectado ao iPhone via USB, o ScanZ utiliza uma tecnologia de emissão de luzes em diferentes comprimentos de onda para capturar imagens da sua pele, incluindo o tecido celular subcutâneo. Com base nestas informações capturadas, um algoritmo proprietário analisa, faz comparações com uma base de dados e devolve em poucos segundos um diagnóstico.

O diagnóstico inclui a informação de quantos dias a espinha ainda vai durar sem tratamento. E com as sugestões de tratamento que o aplicativo fornece, estima quanto este tempo pode ser reduzido. Importante ressaltar que o algoritmo que faz a sugestão de tratamento é uma derivação do trabalho da Mayo Clinic e que este tenta simular a forma como um dermatologista agiria para resolver o problema. É claro que se trata apenas de uma nova ferramenta para melhor acompanhar os problemas de pele. Não é um aparelho que substitui a ação de um profissional da área.

A mySkin planeja ainda disponibilizar uma interface de programação (API) para desenvolvedores expandirem o uso do aparelho para outras áreas da medicina. Quando perguntado sobre isto, o CEO Sava Marinkovich respondeu: “Esta é a primeira plataforma aberta de imagem baseada em um dispositivo que todos podem usar”.

Ele ainda revelou aos organizadores do evento que a mySkin já conseguiu 8 milhões em duas rodadas de investimento. Atualmente a empresa planeja se capitalizar através de campanha no IndieGoGo. Pelo site de financiamento coletivo o aparelho custa promocionalmente 169 dólares, mas a expectativa é que o preço final dele para o mercado seja algo em torno de 249 dólares.

Veja o vídeo de explicação do dispositivo:

Pin It on Pinterest