sakar

Lembram-se da iM1836, uma câmera modular anunciada pela Sakar sob a marca da Polaroid na CES passada? Provavelmente não, já que ela foi descontinuada no final de 2013 por violar patentes da Nikon. De qualquer maneira, parece que a Sakar não quer desperdiçar o dinheiro investido naquela câmera. A empresa aproveitou a CES deste ano para exibir a IU680, um módulo de câmera para smartphones ao estilo da Sony QX10. Tudo que se sabe dela é o que se pode observar na foto acima, mas, como o DPreview notou, a lente exibe as mesmas especificações que um dos módulos da finada iM1836.

polaroid (1)

Da mesma maneira que a QX10, a IU680 é uma câmera completa, com lente e sensor de imagem. Para enquadrar uma cena, o fotógrafo que a utilizasse poderia usar a rede Wi-Fi para conectá-la a um smartphone, que faz as vezes de visor e interface de controle. Além de usar uma lente com distância focal variável de 10-30 mm e abertura f/3,0-5,6, o fato de que a iM1836 rodava Android provavelmente facilitou o processo de reciclagem, já que os drivers estavam prontos.

A parte mais interessante, contudo, é que a Sakar fez mais do que reaproveitar o módulo: ela também reciclou o suporte de conexão da lente. Em outras palavras, isso quer dizer que a IU680 é a primeira câmera dessa categoria a ter lentes intercambiáveis. De certa maneira, isso não é uma grande vantagem porque a possibilidade de trocar o sensor faz parte da proposta desse tipo de câmera. Ainda assim, é interessante do ponto de vista tecnológico.

Outro diferencial em relação à QX10 é que a IU680 tem suporte a flash, mas é óbvio que a solução da Sakar não é das mais elegantes. Aliás, as dimensões do próprio módulo estão no limite do aceitável para um acessório de smartphone. Talvez uma abordagem mais tradicional fosse o melhor caminho para a criação de uma verdadeira “câmera mobile”. Já imaginaram uma DSLR de verdade com NFC e Wi-Fi ac para se conectar com um tablet? Um Surface Pro II ou mesmo um tablet Android com o aplicativo Photo Mate economizariam o tempo gasto por qualquer fotógrafo que quisesse processar imagens em RAW imediatamente. Espero que a “Canikon” tenha uma ideia parecida com essa no futuro.

 

 

Via Petapixel.

Pin It on Pinterest