rx1 sony

Por enquanto, a RX1 é tão colorida quanto qualquer outra câmera digital

Pegue uma câmera digital capaz de exibir arquivos RAW e tire uma foto. Sou capaz de apostar uma Zeiss Otus que ela será colorida. Posso assumir esse risco porque basicamente toda câmera tem um filtro de cor (quase sempre seguindo a matriz de Bayer) na frente do sensor. Existe, por enquanto, apenas uma exceção no mercado de consumo: a Leica M Monochrom. Segundo o site Sony Alpha Rumors, a Sony pode acabar criando a segunda.

Supostamente, a câmera em si seria exatamente igual à excelente RX1. Ou seja, trata-se de uma mirrorless compacta com um sensor Full Frame. Como na RX1 comum, ela utilizaria uma objetiva fixa de altíssimo nível: a Carl Zeiss Sonnar T 35mm f/2, cujo design inclui recursos impressionantes como a possibilidade de sincronizar flash até 1/2000 segundo e focar a distâncias extremamente curtas.

Ao dispensar o filtro de Bayer, espera-se que a câmera seja capaz de produzir imagens com detalhes ainda mais finos porque a foto final não precisa passar pelo processo de interpolação de pixels. Outra possibilidade é que o sensor atinja velocidades mais altas de disparo contínuo, o que é natural porque não há dados de cor para serem processados. O site também menciona que o CMOS teria ganho uma vantagem de 6 dB na relação de sinal contra ruído. Se isso for verdade, a versão monocromática da RX1 será absolutamente incrível em fotos com ISO alto.

Caso a RX1 “Monochrom” de fato chegue ao mercado, é provável que o preço fique na mesma faixa da RX1 comum, ou seja, cerca de 3,000 dólares. Pode parecer muito, mas a única alternativa para quem quer a melhor máquina para tirar fotos preto e branco é a Leica M Monochrom, que custa mais do que 6,000 dólares (sem contar a lente).

Pin It on Pinterest