Nascido nos laboratórios do mítico Media Lab, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), o projeto que ensina programação e robótica por meio de blocos de Lego foi parar dentro de uma caixa com 619 peças, alguns motores e um aparelho que lembra o primeiro iPod.

Com preço de quase 2 mil reais, o Lego Mindstorms NXT 2.0 pode parecer muito caro para um brinquedo. Mas ele é mais do que isso. O conjunto permite ao geek, adulto ou criança, explorar um universo de 17 mil máquinas diferentes já criadas por fãs do kit ou mesmo desenvolver algo totalmente novo.

Nos fóruns de fãs do Mindstorms, há projetos que usaram os bloquinhos para montar impressoras, guitarras, carrinhos de controle remoto e até uma garra capaz de desembaralhar um cubo mágico. E dá para baixar gratuitamente os códigos que dão vida às peças.

A tarefa de colocar inteligência nas máquinas é feita de maneira guiada, com uma linguagem de programação que usa desenhos de blocos de Lego para criar interações entre o robô e seus sensores. Para este ano, a Lego prepara um kit cuja novidade é suporte a Android e iOS. Isso significa que o robô poderá ser controlado pelo celular.

Por dentro do robô:

– Alimentação: 6 pilhas AA

– Sensores: 2 de toque, 1 de luz (diferencia cores) e 1 ultrassom

– Motores: 3 servomotores para a movimentação

– Conexões: Bluetooth e USB

– Preço: R$ 1.999

* Por Gabriel Garcia e Leonardo Veras, de INFO

* Fotos: Rafael Evangelista

Pin It on Pinterest