fidelis

Desenho final de como será o relógio Fidelys – Imagem: Divulgação

Pode parecer ceticismo, mas um relógio que se diz inteligente deve ser capaz de superar alguns questionamentos. Algumas pessoas, por exemplo, sequer consideram este tipo de aparelho útil. Este cenário pode mudar com o smartwatch Fidelys, desenvolvido pela Iritech.

O smartwatch Fidelys tem uma câmera e um sensor de infravermelho capaz de reconhecer a íris em qualquer condição de luminosidade. Segundo a empresa, a velocidade é de apenas 2 segundos. Ele tem sensores para medir batimentos cardíacos e contar passos (provavelmente um acelerômetro). A bateria é carregada por indução e o aparelho tem NFC para conexão Bluetooth e para pagamento móvel.

Visando facilitar o uso, o hardware inclui um anel giratório ao redor da tela que também funciona como botão. Você gira até a função específica e move o anel para baixo para selecionar. A empresa Iritech acredita que as telas sensíveis ao toque não são úteis em dispositivos com este formato. Parece que eles se esqueceram do Android Wear.

Com relação ao software, o relógio pode ser utilizado para armazenar senhas de vários serviços, funcionando como “single sign-on”. Grosso modo, você entra em um site no navegador de seu notebook, olha para o relógio e ele faz o processo de autenticação para você. Além deste recurso, a biometria pode ser utilizada para criptografar arquivos e pastas. O algoritmo de reconhecimento segue os padrões estabelecidos pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologias (NIST).

Veja o vídeo oficial para mais detalhes:

O relógio inteligente busca financiamento coletivo pela plataforma IndieGoGo. O preço inicial é 199 dólares, ou o equivalente a 442 reais, sem impostos ou despesas de envio. Infelizmente por enquanto somente um protótipo feio foi apresentado. O design final deve chegar só em janeiro de 2015.

Pin It on Pinterest