Depois de transcender o estado de marca para se tornar um símbolo da fotografia instantânea no século passado, a Polaroid foi marginalizada ao ponto de quase se tornar irrelevante na era da fotografia digital. Mas toda a crise é também um sinal de mudança e não faltam esforços da empresa nesse sentido. A prova dessa ousadia está na câmera iM1836 (produzida pela Sakar Internacional sob a marca Polaroid), a primeira câmera de lentes intercambiáveis a rodar Android. Como se isso não bastasse, a Polaroid também adotou o design incomum das câmeras digitais modulares.

A iM1836 utiliza um sistema óptico no qual o sensor está embutido na própria lente. A princípio, esse modelo permitiria o uso de sensores tão diferentes quanto um CCD de 1/1,7”, comumente encontrado em câmeras compactas, e um CMOS APS-C, que costuma habitar máquinas DSLR de entrada. Por enquanto, contudo, a Polaroid só anunciou módulos que utilizam um CMOS de 1”. Além de uma lente de distância focal equivalente que varia entre 27 mm e 81 mm, a iM1836 se beneficiará de adaptadores para as lentes F, da Nikon, e K, da Pentax. Ainda este ano, a Polaroid promete lançar uma teleobjetiva e uma 50 mm de foco fixo.

Quanto ao sistema, a iM1836 utiliza uma versão customizada do Jelly Bean (Android 4.1). Há três modos de interface: um para a fotografia em si, outro para a edição da mesma e outro para os aplicativos comuns. Wi-Fi e bluetooth também estão presentes para facilitar a transferência das fotos para o PC. O preço sugerido da máquina com o módulo de 27-81 mm é 399 dólares.

Pin It on Pinterest