Foto: LIA LUBAMBO

Foto: LIA LUBAMBO

Com a banalização das redes sociais, saber quem ou o que está nos TrendTopics do Twitter hoje não faz a menor diferença. Mas em tragédias como a da morte de Eduardo Campos, nesta quarta-feira, vítima de um acidente aéreo, é papel de todo jornalista checar o que as pessoas estão falando.

E o que se vê é de chocar. A série “Foi a Dilma”, com comentários, piadas, imagens da presidente com uma bazuca na cena do desastre e na cabine de um avião, já está entre os tuítes mais vistos. Entre os famosos TrendTopics.

Nossos WhatApp e Facebook foram invadidos por comentários de todos os tipos, feitos por pessoas que têm a necessidade de dizer alguma coisa, só para se sentir dentro do principal fato do dia, da principal notícia dos próximos dias.

Fazer piada com tudo, sem pensar nas consequências, parece uma forma de ser in, de está lá. Compartilhar a melhor teoria da conspiração, o primeiro meme  mostra o quanto se é popular e bem relacionado. E isso vale like!

Não faz muito tempo, INFO fez uma reportagem de capa sobre cyberbulling e a reação instantânea nas redes sociais a grandes acontecimentos. Disse a psicoterapeuta Maria Tereza Moldonado, especialista no assunto: “Nas últimas décadas, saímos de um modelo de educação autoritário para outro permissivo demais, com um forte clima de impunidade. O acesso rápido e onipresente à web favorece a publicação de opiniões sem reflexão, que não levam em conta os riscos de ofender”.

Já está ficando cansativo e chato topar o tempo todo com opiniões preconceituosas e brincadeiras de mau gosto. Com o crescente aumento da audiência das redes sociais e dos mecanismos para medir a “influência”, temo que ainda vamos ter que conviver com toda essa exaltação midiática por um bom tempo.

Uma pena, pois leva a atitudes como a de Zelda Williams, filha do ator Robin Williams, encontrado morto em sua casa, na última segunda-feira. Zelda não aguentou a pressão provocada pelos trolls e mensagens ofensivas geradas após a morte de seu pai e desistiu das redes sociais.

Deletou seu perfil no Twitter e no Instagram, como mostra a matéria do The Huffington Post.

Desculpe o mau humor. Mas piada não, gente, por favor.

Pin It on Pinterest