pokemon-gold-title-screen-artwork

Durante os recreios escolares, animados grupinhos acompanhavam com atenção a dupla de jogadores que fixava seus olhos nas telas dos aparelhinhos coloridos. Na disputa, os oponentes mediam forças para saber quem seria o melhor Mestre Pokémon de todos os tempos.

Criado pelo japonês Satoshi Tajiri em 1996, Pokémon foi lançado como um game para o portátil Game Boy. Com o sucesso do jogo em território japonês, o enredo que contava a história de monstrinhos com superpoderes foi levado para a televisão, onde ganhou uma série animada que chegou no Brasil em 1999 e virou febre imediata.

Com as crianças ávidas por consumir qualquer produto relacionado ao desenho, não tardou para os desenvolvedores do game produzirem uma nova leva de criaturas. Lançado nos Estados Unidos em abril de 2001, as versões Gold Silver eram sequências  de Pokémon e adicionavam 100 novos personagens ao game.

Os jogos se tornaram o maior sucesso de vendas da história do Game Boy Color, versão em cores do portátil da Nintendo. Com mais de 14 milhões de fitas vendidas nos Estados Unidos e no Japão, o game oferecia uma trama longa e que utilizava elementos de RPG. Aqui vai uma nota pessoal: pelo que me lembro, desde a última vez que joguei Pokémon Gold, o tempo jogado somava mais de 250 horas!

Além do enredo divertido, o jogo oferecia interações sociais proporcionadas pelo Cabo Link, que conectava dois aparelhos portáteis: era possível trocar as criaturinhas entre amigos, além das famigeradas batalhas Pokémon, que, certamente, abalaram uma geração inteira de jogadores por conta do fim de diversas amizades.

Até hoje há temporadas animadas da série, assim como novos  games para os consoles da Nintendo. Mas, sejamos sinceros, nenhuma versão foi tão emblemática quanto as do início do século XXI. Uma afirmação nada imparcial de quem se divertiu por meses a fio com o joguinho…


Pin It on Pinterest