iPad-Mini-Retina-Desmontado

Todas as peças do novo iPad Mini com tela Retina – Foto: Reprodução/iFixit

O site especializado em reparações iFixit, não perdeu tempo em desmontar o novo iPad Mini com tela Retina. Continua muito difícil realizar manutenção no tablet e entre os detalhes internos está uma nova bateria.

A bateria da primeira versão do iPad Mini tinha exatos 16,3 Wh de capacidade. A bateria da segunda geração do iPad Mini tem 24,3 Wh (ou 6417 mAh). Isto representa um acréscimo de 49 % de capacidade. Mas o iFixit nota que a Apple não mudou a duração estimada da bateria, que é 10 horas de uso. A nova tela consome provavelmente toda a diferença.

Bateria-iPad-Mini-Retina

Bateria dupla colada na carcaça – Imagem: Reprodução/iFixit

A tela inclusive é um caso à parte. Ela oferece uma resolução de 2048 por 1536 pixels em um display de 7,9 polegadas (326 ppi contra 264 ppi do iPad Air). E tudo leva a crer que a Apple está utilizando diversos fabricantes, com a mesma tecnologia. O painel encontrado pelo iFixit é da LG, com um driver Parade DP675 LCD (O mesmo do iPad Air).

Display-iPad-Mini-Retina

Display da LG é do mesmo tipo do encontrado no iPad Air – Imagem: Reprodução/iFixit

Os bravos reparadores que desmontaram o tablet chegaram as conclusões:

• O LCD e vidro não são fundidos e podem ser independentemente substituídos;
• A bateria não é soldada à placa mãe ou outros componentes;
• Pequeninos parafusos podem se perder se você não for cuidadoso. Apertá-los demais pode estraga-los;
• Há grandes quantidades de adesivos que fixam alguns componentes como: vidro, bateria, câmera frontal, câmera traseira e cabos de conexão;
• O conector Lightning é soldado à placa mãe, portanto, cuidado extra ao manuseá-lo;
• Ele tem alguns parafusos ocultos. Isto exige calma na hora de desmontar.

Pin It on Pinterest