Faz tempo que os fabricantes de e-reader concordaram que uma tela de 6″ ou 7″ é o tamanho ideal para leitores nômades. Agora, a Sony pretende dobrar as apostas com o Digital Paper, um tablet E ink de 13,3″. O objetivo é substituir a prancheta e outras árvores mumificadas que ainda dominam as salas de aula. Mais especificamente, a tela é um display de E Ink flexível, com interface de toque capacitiva e resolução de 1200 x 1600 pixels. Como era de se esperar de uma ferramenta de ensino, o Digital Paper já vem com uma caneta stylus.

Tela aparte, a configuração do tablet é bem convencional. Ele possui 4 GB de memória interna expansível por um slot de microSD. Wi-Fi n e microUSB, por sua vez, compõem as conexões. A Sony promete que o aparelho será capaz de marcar e fazer anotações sobre PDFs e há planos para criar um sistema de edição compartilhada de documentos através da rede sem fio. Não foram divulgados detalhes sobre a CPU, mas espera-se que esse componente seja um pouco mais rápido que o de um Kindle PaperWhite, por exemplo. Quem usa e-readers com frequência sabe o quão difícil é renderizar um PDF cheio de gráficos nesses aparelhos.

O Digital Paper deverá passar por uma fase de testes ao longo deste ano nas universidades japonesas Waseda, Hosei e Ritsumeikan.

 

Via The Verge e Sony.

 

Pin It on Pinterest