1

Se você acha que o Windows 8 transformou o desktop em uma espécie de ovelha negra, o P2714T  pode ser uma chance de recuperar um pouco do amor devido ao primogênito da família dos computadores pessoais. Para os momentos em que o mouse não é o suficiente, esse monitor dá acesso à interface de toque do sistema. Mas a Dell não parou por aí e aproveitou para incluir uma série de recursos relativamente incomuns em monitores domésticos.

As especificações mais essenciais da tela são muito boas, mas não chegam a distinguir o P2714T  de outros monitores na mesma faixa de preço. Trata-se de um painel PLS (uma tecnologia desenvolvida pela Samsung que serve como concorrente do IPS) com 1080 por 1920 pixels de resolução. Quanto à cor, ele surpreende um pouco mais ao reproduzir 83% do espaço de cor Lab, mas mantém a bit depth padrão de 8 bits por canal.  Um ponto que pode preocupar os gamers é o tempo de resposta um tanto lento de 8 ms.

Uma imagem macro da letra "S". Note a matriz de RGB do monitor.

Uma imagem macro da letra “S”. Note a matriz de RGB do monitor.

Subjetivamente, a tela me agradou bastante. A tela apresenta um brilho bem uniforme e a fidelidade de cor nas configurações de fábrica me pareceu próxima à de um monitor calibrado. O único problema mais flagrante é a alta reflexividade, uma consequência quase inevitável da inclusão do painel sensível ao toque. Embora o PLS garanta que a cores não pareçam distorcidas mesmo quando vistas a partir de ângulos extremos, o fato de que a tela é quase um espelho acaba limitando o ângulo de visão.

IMG_2715

Curiosamente, a parte de trás do monitor é quase tão excitante quanto a da frente. Além da USB tipo B que permite o uso da interface de toque, há outras quatro portas de dados, duas das quais no padrão USB 3.0.  Podemos contar, ainda, uma DisplayPort, uma HDMI, uma P2 para áudio e a uma VGA de legado. A HDMI tem suporte a MHL, o que significa que smartphones como o Galaxy S4 podem transmitir imagens para o P2714T  pela microUSB. Vale mencionar que a presença tanto de DisplayPort quanto de HDMI é um ponto importante que distingue esse monitor da maioria dos modelos domésticos.

Por fim, a Dell resolveu aproveitar ao máximo a tela sensível ao toque e implementou um apoio de tela que permite uma inclinação de quase 180°. Como a tela é bem sensível, não é difícil imaginar um desenhista usando um programa como o SketchBook Pro e uma stylus da Wacom para trabalhar com o P2714T. Só resta saber se a reflexividade não será um problema a longo prazo e é justamente isso que vamos investigar durante nossos testes. Os resultados você confere na próxima edição da revista.

Pin It on Pinterest