Muita ansiedade ao retirar o Razer Blade da caixa. Este foi o sentimento que predominou no INFOlab, quando o notebook gamer chegou para teste. A surpresa foi boa. É o notebook mais fino dedicado a este seleto público que já vimos. Infelizmente, o bólido chega ao Brasil bem no momento em que a empresa decidiu lançar um novo modelo com hardware mais potente.

O notebook tem tela de 17,3 polegadas, com resolução 1920×1080, em um corpo de alumínio que pesa cerca de 2,3 quilogramas. A espessura de 2,2 centímetros (não considerando o apoio de borracha) é algo notável em um substituto de desktop. O acabamento todo preto é realçado pela tradicional cor verde da marca.

Seu teclado tem um layout bem estranho à primeira vista, mas faz sentido quando você começa a jogatina. As teclas são grandes e bem espaçadas. Ele acomoda do lado direito 10 teclas multifuncionais, que são pequenos LCDs. Abaixo está uma tela sensível ao toque com dois botões. Este conjunto de teclado, teclas funcionais e tela sensível ao toque é altamente configurável via software Razer Synapse 2.0. Aliás, as configurações que você fizer ficam na nuvem.

Vale um alerta: Não pense em comprar esta máquina para escrever textos. Ela foi feita para jogos e por isso não é ergonômica para outras tarefas. Com poucos minutos de uso, levei a mão 10 vezes no espaço que deveria estar o touchpad. Coloquei um mouse para continuar trabalhando e evitar esta situação embaraçosa.

Debaixo da carcaça está um processador Intel Core i7 2640M 2,8 GHz Sandy Bridge, 8 GB de RAM DDR3 1333 MHz e uma placa de vídeo dedicada NVIDIA GeForce GT 555M com 2GB de memória, além de um SSD de 256 GB da LiteOn. O preço sugerido é R$ 9999,00. Não é à toa que o lançamento da segunda versão do Blade foi em Dubai.

Mais detalhes deste laptop gamer, você confere na INFO de Dezembro e posteriormente em Reviews.

Pin It on Pinterest