Imagem ilustrativa de cadeadoEstá em vigor desde o início do mês as alterações que o Google determinou para as políticas de privacidade de seus serviços. Dada a polêmica em volta do assunto, o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), divisão do Ministério da Justiça do Brasil, seguiu o exemplo de autoridades de outros países e notificou a empresa para que esta prestes esclarecimentos sobre as mudanças.

Conforme explica este texto, o Google fez com que um único conjunto de políticas de privacidade passasse a valer para praticamente todos os seus serviços. O problema é que, com isso, os dados dos usuários podem ser compartilhados entre todas estas ferramentas, o que, na visão de muita gente, pode resultar em uma expressiva diminuição de privacidade.

Por conta disso, o (DPDC) deu um prazo de dez dias a partir da data de recebimento da notificação para que o Google forneça esclarecimentos sobre o assunto, explicando, por exemplo, como aconteceu o processo de revisão das políticas, como a sociedade pode se manifestar sobre as mudanças, quais as alternativas para quem deseja utilizar os serviços da companhia sem que haja compartilhamento interno de suas informações, entre outros.

O (DPDC) informou ainda que, caso o Google não se manifeste dentro do prazo determinado, poderá haver abertura de processo administrativo contra a empresa.

Para o público em geral, o Google fornece explicações sobre o assunto na página Políticas e Princípios do Google e em seu blog oficial.

Referência: DPDC.

Notícias relacionadas: União Europeia pede ao Google adiamento das mudanças em suas políticas de privacidade Buscapé registra denúncia contra o Google no Ministério da Justiça Depois de quase sair da China, Google quer aumentar atuação no país Google aumentará influência do Google+ em seus resultados de busca Resumo da semana (23/01/2012 a 28/01/2012)

Pin It on Pinterest