Mais uma vez a Microsoft demonstra ter problemas com nomes. Após atribuir a uma série de produtos a marca Windows Live, em 2005, a empresa confirmou recentemente que deixará de utilizar esta denominação. Os produtos – pelo menos os principais – continuarão existindo e, dependendo do caso, tendo algum nível de integração, mas não estarão mais relacionados dentro de um “pacote” de aplicativos.

Esta mudança, na verdade, é bem-vinda, já que quase ninguém utiliza o nome completo dos programas. O Windows Live Messenger, por exemplo, é até hoje chamado de “MSN Messenger” ou simplesmente de “MSN”. Além disso, alguns nomes passam a ter mais sentido: o Windows Live ID passará a se chamar Microsoft Account, denominação mais apropriada, uma vez que este recurso pode funcionar em uma série de serviços, não se limitando às plataformas Windows.

Eis alguns dos novos nomes:

Windows Live Messenger – Messaging; Windows Live ID – Microsoft Account; Windows Live Movie Maker – Movie Maker; Windows Live Photo Gallery – Photo Gallery; Windows Live Mail – Mail.

As mudanças começarão pra valer com a chegada do Windows 8, mas não serão relacionadas apenas a nomes. A ideia principal é a de permitir que o usuário faça login no sistema operacional (incluindo aí o Windows Phone) utilizando sua Microsoft Account e, assim, se conecte automaticamente aos serviços nas nuvens da empresa. Obviamente, o usuário poderá determinar quais aplicativos farão parte disso.

Referência: Building Windows 8.

Notícias relacionadas: Novidade na área: Facebook Messenger é disponibilizado para Windows 7 Microsoft disponibiliza aplicativo do SkyDrive para uso no Windows e no Mac Microsoft confirma: Windows 8 terá três versões Microsoft redesenha Xbox LIVE para aumentar opções de entretenimento Microsoft: loja on-line do Windows chega em fevereiro de 2012

Pin It on Pinterest