Clique aqui para assistir o vídeo inserido.

Tudo o que eu vou escrever aqui era apenas legal até uns três ou quatro anos atrás. Mas, com três acontecimentos razoavelmente recentes, o texto vai parecer bastante surreal. Veja só. O tema deste post é um filme exibido pela Disney em 3D com Michael Jackson no papel de herói espacial e George Lucas como produtor. Que tal?

Se fosse hoje, tudo seria natural. Afinal, a Disney comprou a LucasFilm, de George Lucas, e ter Michael Jackson em cena… bem, só se for em 3D mesmo. Mas estou falando aqui de Captain EO, um filme de 1986, dirigido por ninguém menos do que Francis Ford Coppola, o mestre por trás da saga de O Poderoso Chefão.

Embora dure poucos minutos, a produção milionária não chegou aos cinemas. Ela era uma das principais atrações dos parques da Disney e era exibida com a grife de experiência 4D. Além de ter imagens e sons preparados especialmente para causar a sensação de profundidade, o filme contava com feixes de lasers e máquinas de fumaça para dar um clima de realismo.

O enredo era o mais Star Wars possível. Michael, quer dizer, Captain EO é um rebelde que luta para reestabelecer a paz no universo, que é dominado por uma cruel vilã (Anjelica Huston). Para tanto, além de ser corajoso e predestinado, EO conta com a ajuda, advinha só, de uma turminha do barulho.

Há um alienígena meio mal humorado, um robô antropomórfico no estilo C3PO, um robô baixinho e simpático e uma criaturinha voadora que serve de mascote. Claro, todos eles estão em uma nave meio detonada (oi, Millennium Falcon!) e vão desembarcar em um planeta hostil.

Existem outras 1 138 coincidências entre Captain EO e Star Wars, mas se você chegou até aqui no texto, merece que eu pare de escrever e diga: o filme está na íntegra no YouTube! Corra,  assista e reze para que os novos Star Wars produzidos pela Disney não sejam tão Bad!

Pin It on Pinterest