lomo petzval

Fonte: Lomography

Joseph Petzval revolucionou o mundo da fotografia com uma técnica de construção que produziu as lentes mais rápidas de seu tempo. Mas isso aconteceu há mais de um século. Agora, a Lomography vai ressuscitar as lentes do velho inventor com uma campanha de Kickstarter que já acumulou mais de 1 milhão de dólares.

Uma das grandes limitações das lentes no século XIX era a abertura estreita. Tão pouca luz passava pela objetiva que os daguerreótipos da época demoravam cerca de 10 minutos para para ficarem prontos. Consequentemente, o tema das fotos de então se limitava a objetos inanimados e paisagens. Ao introduzir um design de lente com abertura ampla, Petzval diminuiu o tempo mínimo de exposição para apenas 30 segundos. A nova tecnologia impulsionou um gênero completamente novo de fotografia: o retrato.

Mas as lentes Petzval também tinham suas desvantagens (ou “peculiaridades”, dependendo do ponto de vista). Por causa do efeito de curvatura de campo produzido pelas lentes, o foco se perde do centro para a periferia. As imagens também sofrem com uma vinheta óbvia nos cantos, que são mais escuros que o resto da foto. Mas, para a Lomo, é justamente esse bokeh progressivo que justifica o retorno da lente.

O design exterior da Petzval atualizada será o mesmo da original, que era construída com latão. Por dentro, contudo, a Lomo ampliou ainda mais a abertura de f3,5 para f2,2. A lente também foi adaptada para as DSLR modernas, é claro: haverá versões para o F mount da Nikon e para o EF mount da Canon. O fotógrafo poderá mudar a abertura ao inserir três diafragmas de diâmetros diferentes na objetiva.

petzval2

No estado atual da campanha, apenas quem doar 400 dólares ou mais poderá garantir uma lente. Nada contra um toque retrô, mas esse preço é bem elevado para uma lente que essencialmente serve apenas para desfocar imagens. Também é preciso considerar que é perfeitamente possível reproduzir um efeito muito similar com lentes normais.

As novas objetivas serão produzidas pela lendária Zenit, uma fabricante que traça suas origens à era da União Soviética. Durante as décadas de 1950 e 1980, eles produziram algumas das melhores lentes do mundo, mas perderam tração depois do colapso da URSS. O retorno da Petzval por si só não é tão impactante para a maioria dos fotógrafos, mas se o sucesso dessa campanha revitalizar a Zenit, todos nós teremos muito a ganhar.

Pin It on Pinterest