Ray G300

Interface simplificada e recursos bem pensados no Ray G300 – Foto: Divulgação

O empreendedor serial Boaz Zilberman, criador do aplicativo Fring, e sua equipe fundaram uma empresa chamada Project RAY. O produto da empresa é o primeiro smartphone totalmente voltado para deficientes visuais do mundo.

O smartphone, batizado de Ray G300, tem hardware da Huawei e sistema operacional baseado em Android. Até aí nenhuma grande novidade, mas é no software que ele faz a diferença. A interface gráfica foi reformada para que a operação pudesse ser feita com os dedos, com apenas um gesto (interface homogênea). O feedback é dado pela voz e por vibração. Os detalhes mais curiosos estão em alguns dos recursos especiais:

• Reconhecimento de imagens (faz uma transcrição remota da imagem capturada pela câmera);
• Identifica valor de moeda (identifica o valor da nota pela foto tirada);
• Reconhece cor (com isso o deficiente sabe que cor é a roupa que usa);
• Serviço de assinatura de revistas e livros com conteúdo em áudio. Há controle de velocidade;
• Serviço de lista de contatos, com acesso rápido para ligações;
• Leitura de mensagens SMS com o recurso Text-To-Speech;
• Fala a localização atual via GPS;

A configuração do dispositivo não é tão ruim, mesmo isto não significando muita coisa do ponto de vista de usabilidade. Aliás, este é um exemplo de boa aplicação da tecnologia que nós, por vezes, esquecemos (o famoso fazer mais com menos).

• Processador de 1 GHz;
• Android 2.3;
• Quadriband GSM;
• Tela de 4 polegadas, com resolução de 800 por 480 pixels;
• Câmera de 5 megapixels com auto foco;
• Armazenamento de 4 GB e 8 GB de cartão SD;
• Rede 802.11 b/g/n;
• Bateria de 1350 mAh.

Infelizmente o smartphone somente é comercializado em Israel e nos Estados Unidos (via operadora Odin Mobile). Ele custa 500 dólares, mas sem despesas de envio. Vale dizer que a empresa recebeu apoio da Qualcomm, Microsoft, Huawei e Odin Mobile.

Veja também o vídeo de apresentação (em hebraico, com legendas em inglês):

Pin It on Pinterest