Escolha uma Página

vapshot-mini1

A humanidade sempre foi especialmente engenhosa quando o assunto é encontrar novas forma de se embriagar. Há pelo menos uma década, aparelhos que vaporizam álcool para inalação vem sendo comercializados pelo mundo afora. A mais nova adição a essa família de produtos é o Vapshot Mini.

A máquina é uma versão menor e mais acessível de outro vaporizador voltado para bares. Basta que o usuário deposite um pouco de bebida (destilados e vinhos) na máquina e esta criará uma solução que é isolada em uma garrafa especial. A princípio, essa garrafa parece não conter nada, mas o vapor do álcool aparece assim que ela é aberta, provocando um barulho similar ao de um champanhe. A partir daí, a bebida pode ser consumida com um canudo. Também é possível misturar um drinque comum com a bebida vaporizada.

Embora a empresa se refira a esse processo como “vaporização”, tudo indica que a máquina age como um nebulizador. Basicamente, o Vapshot pressuriza a garrafa que contém o álcool. Quando a garrafa é aberta, a mudança súbita de pressão dispersa a bebida, criando minúsculas “gotas” de álcool que tomam a aparência de uma neblina. Tal fenômeno pode ser reproduzido com água comum, mas a natureza volátil do álcool faz com que o resultado da experiência seja bem mais visível. Isso também explica porque a cerveja não podem ser usada com o Vapshot: a carbonação desse tipo de bebida faria com que o “shot” se transformasse em um banho de bebida.

Ao contrário do que pode parecer, a neblina preserva o gosto do drinque, embora a sensação de consumi-la possa não ter o mesmo impacto que ingerir um líquido. A Vapshot Mini está sendo vendida por 699 dólares, mas também existe uma versão da máquina feita com aço inoxidável que pode ser adquirida por 899 dólares. Claro, quem for proprietário de um bar também pode estar interessando na Vapshot original, que pode servir duas garrafas ao mesmo tempo e sai por 3999 dólares. Cada garrafa especial custa 9 dólares e a empresa alega que o sistema é eficiente o bastante para produzir mais de mil doses com apenas 750 ml de uma bebida com 40% de teor alcoólico (vários tipos de uísque, por exemplo).

Quem estiver interessado em uma alternativa mais econômica pode, por exemplo, comprar um dos kits da Vaportini, que têm um preço inicial de apenas 35 dólares. Essencialmente, esses kits contêm um recipiente esférico que lembra um frasco de Florence e pode ser usado para aquecer e gaseificar bebidas. Contudo, neste caso, o calor pode alterar a composição química da bebida, modificando propriedades como o sabor.

Naturalmente, a ingestão de bebidas vaporizado é um tema complexo. Como o álcool não passa pelo processo de decomposição do sistema digestivo antes de chegar ao sangue, os efeitos da embriaguez são sentidos muito mais rapidamente. Embora exista uma perda de energia durante a gaseificação, o vapor ainda contém um valor calórico significativo. Por outro lado, a Vapshot alega que a concentração de álcool em cada shot é pequena demais para causar mais danos que um drinque comum. No mínimo, a bebida em vapor pode lhe poupar de tomar um banho de destilado por causa de um acidente na balada.

 

Via Engadget.