grand-theft-auto-san-andreas

“Então, eu esfaqueei uma prostituta, roubei um carro, atropelei uns pedestres e troquei tiros com a polícia.” A quantidade de crimes descrita nessa pequena frase poderia travar o computador de uma delegacia. Mas tantas atrocidades faziam parte de conversas quase triviais dos jogadores de GTA: San Andreas. 

Aguardando com ansiedade o lançamento do novo título da franquia, que chegará amanhã nas lojas brasileiras, os fãs da série GTA guardam boas memórias de San Andreas.  Só para ter ideia, o game lançado em 2004 é o jogo mais vendido da história do PlayStation 2, com mais de 17 milhões de cópias comercializadas.  E isso sem contar as versões “paralelas” encontradas nas banquinhas de bairro a preços populares!

O jogo contava a história de CJ, membro de uma gangue da cidade de Los Santos. Com o maior mapa já elaborado para um game, GTA: San Andreas reproduzia um estado americano que lembrava os territórios da Califórnia e de Nevada. Além de Los Santos, os jogadores podiam explorar as cidades de San Fierro e Las Venturas, visitando lojas, restaurantes, cassinos, casas noturnas e, eventualmente, delegacias de polícia.

Para deixar o enredo de San Andreas mais bacana, artistas famosos participaram da dublagem do game: Samuel L. Jackson deu voz a Frank Tenpenny, um policial corrupto que atormenta a vida de CJ, enquanto o rapper Ice-T interpretou o músico Madd Dogg.

O sucesso do título foi tão grande que não demorou para surgir modificações disponíveis para download. Nas versões brasileiras, era possível deixar o contexto da contravenção mais próximo de nossa realidade, com a presença de viaturas e helicópteros utilizados pela Polícia Militar. Em um outro mod era possível transformar as gangues de San Andreas em torcidas organizadas, que disputavam seu espaço pela cidade. Algo não muito politicamente correto, como toda a série GTA.

mancha verde

aguia 8

 

E na opinião de vocês, caros leitores? Qual foi o episódio de GTA mais marcante?

 

Pin It on Pinterest