CuBox-i espreme o Linux e o Android em 125 centímetros cúbicos

por | set 5, 2013 | Info, Linux, Sem categoria | 0 Comentários

cubox

Os mini-PCs são a grande tendência para desktops pelo menos desde a temporada de verão de 2012, mas ainda estamos muito longe de ver alguém como a Anna Wintour usando um Raspberry Pi. Se você também tende mais para o lado Jony Ive do que para o lado Richard Stallman no espectro da moda tecnológica, o novo CuBox-i deve satisfazer as suas exigências estéticas  melhor do que o verde PCB que costuma dominar esse segmento. Mas quem só se importa com as entranhas também não vai se decepcionar.

Baseado no chipset i.MX6, o modelo mais básico utiliza um núcleo ARM de 1 GHz, acompanhado de uma GPU GC880 e de 512 MB de DDR3. Mas parte mais interessante do CuBox-i é que a configuração é escalável. Quem se interessar por um modelo pode customizar a quantidade de núcleos ativos (até um máximo de 4), a GPU, a memória, e até mesmo os tipos de I/O (como SATA, Wi-Fi e etc.). Existe, inclusive, uma opção de modelo com relógio de tempo real, um recurso raro entre os PCs nessa faixa de preço. O modelo mais barato sai por apenas 45 dólares, enquanto o mais caro totaliza 135 dólares quando somamos o valor da máquina ao de uma fonte externa e ao de um cartão SD de 4 GB.

Todos os modelos vêm com HDMI 1.4, saída de áudio SPDIF, leitor de cartão e ethernet. E todos, é claro, têm o mesmo formato de cubo com 2″ de aresta (cerca de 5 cm). Eles também são acompanhados de um SDK open source para facilitar o desenvolvimento. As máquinas podem rodar tanto Android quanto outros sistemas baseados em Linux. Não tenho dúvidas de que ele pode ser transformado em um belo servidor de mídia.

By Adilson

Confira estas postagens relacionadas

Teste sua Velocidade de Internet

Teste sua Velocidade de Internet

SIMET é im serviço do nic.br O SIMET é um medidor de velocidade Internet completo que verifica, além de sua banda de download, diversas métricas de qualidade Internet que afetam diretamente a navegação e utilização da rede. Para que ele possa obter resultados válidos,...

ler mais

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Iniciar conversa.
Precisando de ajuda?