Não por acaso, a ideia essencial por trás dos capacetes de moto não parece ter mudado muito desde que os ferreiros medievais combinaram couro e aço para criar a brigantina. A mistura de isopor com plástico ou fibra de vidro se mostrou muito eficiente para proteger que é apaixonado por velocidade dos impactos mais severos.

Quando a batida é mais leve, no entanto, os capacetes convencionais não conseguem dissipar a energia cinética em quantidade suficiente para evitar concussões. Apesar de parecerem inofensivas no momento, essas pancadas no cérebro podem ter consequências fatais ao longo do tempo. É justamente esse problema que a 6D Helmets procurou resolver com seus novos capacetes.

Ao introduzirem um conjunto de amortecedores elásticos entre duas camadas de isopor, os engenheiros da 6D esperam dissipar a energia do impacto de maneira mais uniforme pelo capacete, o que diminuiria as chances de concussão. Mais: o espaço entre as duas placas de isopor aumenta o tempo ao longo do qual a energia é transferida do exterior para o capacete e do capacete para o crânio.

Por enquanto os capacetes ainda estão em estado de pré-venda, por 400 dólares a unidade. A 6D espera que eles atinjam o varejo por 745 dólares. O que não dói na cabeça vai doer no bolso.

Pin It on Pinterest