Vaidoso, perfeccionista, difícil de lidar. Mas um gênio, na definição até de concorrentes implacáveis. O sucesso de Steve Jobs não se limitou à Apple.

Em 1995, seu pequeno estúdio de animação, que se transformaria na premiada Pixar, produziu Toy Story, o primeiro longa-metragem de animação feito inteiramente por computador. Outros sucessos viriam, como Vida de Inseto, Monstros S.A. e Procurando Nemo, até que em 2006 a Disney levou a Pixar por 7,4 bilhões de dólares.

A Apple na era Jobs, principalmente na segunda fase de sua gestão, deu saltos incríveis. Desde que reassumiu como presidente, em 1997, cargo do qual fora destituído doze anos antes, as ações da companhia saltaram de 5 para mais de 370 dólares. Seu valor de mercado alcançou a cifra impressionante de 350 bilhões de dólares.

Com essa lista de realizações, o que Steve Jobs tem a ensinar para as empresas e os empreendedores? O jornalista americano Leander Kahney reuniu algumas lições em seu livro A Cabeça de Steve Jobs. Selecionamos aqui 20 delas, pinçadas das boas histórias do livro.

1 – Encare as decisões difíceis e não se deixe levar pela emoção. Avalie o problema de forma objetiva, mas jamais tenha medo de errar

2 – Busque informações e fuja das suposições. Faça sempre uma avaliação completa e baseie suas decisões nesses dados. É duro, mas justo

3 – Trabalhe em equipe. Evite colocar toda a carga das decisões difíceis sobre as suas costas

4 – Foco, foco, foco. Focar é o mesmo que dizer não. A Apple sempre concentrou seus recursos em um pequeno número de projetos, mas muito bem executados

5 – Seja quase um déspota. Afinal, alguém tem que dar as ordens

6 – Gere alternativas para escolher a melhor. Jobs sempre insistiu com a equipe para ter opções e as descartava sem muita discussão

7 – Simplifique. Fuja do complexo e diga não ao supérfluo

8 – Crie os projetos pixel a pixel. Desça até os mínimos detalhes. Jobs se prendia a miudezas tidas como insignificantes por muitos CEOs

9 – Não tenha medo de recomeçar. Valeu a pena refazer o MacOS X, mesmo à custa do trabalho de mil programadores por três anos

10 – Não dê muito ouvidos a seus compradores. Eles provavelmente ainda não sabem o que querem

11 – Demita os idiotas. Funcionários talentosos são uma vantagem competitiva para qualquer empresa

12 – Se perder o barco, trabalhe para recuperar o tempo perdido. Jobs não percebeu a revolução da música digital no seu início. Mas criou um modelo de negócios vencedor

13 – Conecte-se, estude. Uma cultura corporativa é feita de insights. Conecte-se a diferentes tribos e estude emas desvinculados ao trabalho

14 – Gere e Teste. As interfaces revolucionárias do iPod e do iPhone foram descobertas por tentativa e erro

15 – Seduza. Jobs sabia ser um grande sedutor quando necessário

16 – Faça as perguntas certas. Mas duvide sempre das respostas

17 – Defina prazo e cobre. Jobs queria o iPod nas lojas no outono de 2001. A equipe teve seis meses para lançá-lo

18 – Busque oportunidades. A Apple não estava no negócio de dispositivos eletrônicos. Curioso, Jobs queria entender esse mercado. E o dominou

19 – Queime os navios. Jobs matou o mais popular iPod para dar lugar a um modelo mais fino

20 – Evite as concessões. A obsessão de Jobs por excelência criou um singular processo de criação que gerou uma família de produtos inovadores

Pin It on Pinterest