Escolha uma Página

cristal de gelo

Em vez de gastar 2 mil reais ou mais em uma lente projetada para tirar fotos macro, é comum usar um anel de reversão para produzir resultados similares com uma objetiva comum. Mas não é todo dia que alguém transforma uma PowerShot A650 (lançada em 2007) em uma máquina capaz de fotografar objetos minúsculos com qualidade quase profissional. Com um pouco de engenhosidade e planejamento impecável, Alexey Kljatov capturou uma série impressionante de fotos de cristais de gelo sem gastar muito dinheiro no processo.

O fotógrafo russo fixou sua velha câmera de 12 MP em um suporte de madeira de frente para uma Helios 44M-5 (58mm, f/2) equipada com três anéis de extensão. A máquina e a lente foram posicionadas de modo que a objetiva fixa da A650 quase encostasse no vidro frontal da Helios. Para ampliar ainda mais a distância focal, Kljatov utilizou o zoom máximo da máquina, que alcança até 210 mm (medida equivalente). As duas lentes foram então cobertas com uma sacola fosca e parte de uma garrafa PET para impedir a luz entrasse pela lateral. No final, o pequeno Frankenstein ficou com essa cara:

powershot a650

 

Apesar da aparência suspeita, as imagens postadas pelo fotógrafo provam que a geringonça não apenas funciona, como também produz resultados excelentes. Curiosamente, Kljatov alega que o foco automático da câmera continua funcionando sem problemas e basta ajustar o foco manual da Helios para capturar as imagens.

esquema

Claro que montar a máquina é apenas metade do trabalho. No post do blog que citei acima, Kljatov também descreve um processo meticuloso de tratamento da luz. O fotógrafo captura os cristais de gelo sob luz natural em uma tira de lã escura ou sob luz artificial, com uma lâmpada LED por trás de um vidro transparente e de duas camadas de plástico.

cristal de gelo 2

Ainda que as fotos apresentem alguns problemas de resolução, é incrível como produtos tão simples para os padrões atuais conseguem atingir um resultado tão bom. A A650 é uma câmera que já tem seis anos de idade e, mesmo na época em que foi lançada, ela não oferecia nada muito extraordinário. De certa maneira, a lente Helios é um pouco mais sofisticada: trata-se de uma prime produzida pela lendária KMZ, uma fabricante que surgiu nos tempos da União Soviética. Ainda assim, estamos falando de uma objetiva que foi projetada nos anos 1950. Vale a pena visitar a galeria do fotógrafo. Além das imagens macro, ele também tira belas fotos de ampla gama dinâmica.