Chip Trinity - Imagem por AMDA AMD anunciou nesta terça-feira (15/05/2012) sua nova geração de APUs (Accelerated Processing Unit – chips que integram as funções de CPU e GPU) A-Series: a família Trinity, que tem a missão de competir diretamente com os recém-lançados processadores Ivy Brigde, da Intel.

Tendo como foco computadores portáteis, os novos chips possuem melhor eficiência energética, característica que pode fazer com que a autonomia das baterias alcance até 12 horas, e foco no desempenho: estima-se que a linha seja até 30% mais rápida que os processadores Llano (a geração anterior).

A parte gráfica também ganhou atenção: os chips Trinity possuem desempenho até 56% melhor que os modelos anteriores e contam, por exemplo, com estabilização de imagens durante a reprodução de vídeos, otimização para videoconferências em alta definição e até mesmo alguns recursos bastante específicos, como aceleração para funcionalidades do Photoshop CS6, da Adobe.

Inicialmente, a linha Trinity contará com cinco chips, sendo três modelos para notebooks e dois para ultraportáteis (aqueles que são chamados pela Intel de ultrabooks), todos fabricados com tecnologia de 32 nanômetros:

A10-4600M: quad core, 2,3 GHz, cache L2 de 4 MB, GPU Radeon 7660G; A8-4500M: quad core, 1,9 GHz, cache L2 de 4 MB, GPU Radeon 7640G; A6-4400M: dual core, 2,7 GHz, cache L2 de 1 MB, GPU Radeon 7520G; A10-4655M: quad core, 2 GHz, cache L2 de 4 MB, GPU Radeon 7620G (ultraportáteis); A6-4455M: dual core, 2,7 GHz, cache L2 de 2 MB, GPU Radeon 7500G (ultraportáteis).

Os primeiros notebooks equipados com os chips Trinity deverão chegar ao mercado já em junho de 2012. Em relação aos ultraportáteis, a expectativa da AMD é a de que estes equipamentos custem, em média, 600 dólares, cerca que 150 dólares a menos que o valor padrão dos ultrabooks. Entre os modelos que receberão os novos processadores estão os portáteis Sleekbook, da HP.

Notícias relacionadas: Intel lan

Pin It on Pinterest