arcade

No clássico Asteroids, um raio de eléctrons gerado no vácuo de um tubo atingia uma placa de vidro coberta por fósforo. A reação resultante é um brilho difuso que desenha naves espaciais à maneira das muitas estrelas que pontilham o céu noturno. Mas eu (e, provavelmente, você também) só sei disso por meio de fotos antigas e textos históricos. O Asteroids que eu conheci através dos emuladores é uma coleção de linhas duras riscadas sobre uma grade de pixels. Não há truque de software que possa recuperar a experiência de Asteroids no fliperama. Por essa razão, a existência de empresas que preservam as máquinas originais é essencial. Uma delas, a All You Can Arcade acaba de dar início a um programa de aluguel que oferece mais de 100 jogos clássicos para moradores da Califórnia.

asteroids1jpg

Asteroids na sua versão mais conhecida atualmente, com gráficos rasterizados

Uma foto do monitor vetorial do Asteroids original

Uma foto do monitor vetorial do Asteroids original

Títulos como Ms Pac Man, Donkey Kong e Street Fighter II compõem a extensa biblioteca. A All You Can Arcade oferece pacotes com até 3 máquinas por 225 dólares mensais. Pode parecer muito, mas os fliperamas mais antigos chegam a ser vendidos por mais de 3,000 dólares. A razão pro trás desse preço elevado é óbvia: a experiência proporcionada por esses jogo é insubstituível e o hardware que a sustenta é cada vez mais raro.

Embora os esforços da comunidade de emulação sejam louváveis, certas peculiaridades de hardware dos consoles antigos são difíceis, senão impossíveis de simular. Estamos falando de jogos que foram criados para monitores com vidro curvado e de cartuchos especiais como o do Star Fox, que continha o chip Super FX.

Mesmo quando o objeto da emulação é um console relativamente recente e bem conhecido, como o Super Nintendo, a falta de documentação e a escassez de hardware em boas condições tornam a emulação historicamente fiel uma tarefa árdua. O desenvolvedor Byuu, por exemplo, levou mais de 7 anos para criar o emulador bsnes, compatível com toda a biblioteca licenciada do Super Nintendo. A situação dos fliperamas é ainda mais difícil porque cada jogo funciona com uma máquina específica.

Sem um cuidado especial com o raster scan, a emulação de “Air Strike Patrol” (Super Nintendo) omite a sombra do avião. Fonte: Byuu

É irônico como os eletrônicos são ao mesmo tempo os maiores símbolos da modernidade e os objetos que mais facilmente se perdem durante o curso da história. Enquanto os obstáculos da emulação persistem, é confortante observar empresas como a All You Can Arcade surgirem. Enquanto seu negócio for lucrativo, os fliperamas terão uma chance de escapar do esquecimento.

 

Leia um artigo seminal sobre emulação escrito por Byuu para o blog Ars Technica (em inglês).

Sobre a simulação de monitores antigos em telas de LCD, leia o blog ASCII de Jason Scott (em inglês).

 

Pin It on Pinterest